E QUANDO DEUS TOMA?

É tão fácil nos conformarmos com as coisas boas que acontecem em nossa vida, mas é tão difícil, e, muitas vezes, quase que impossível, aceitarmos bem quando coisas ruins acontecem. Quem consegue aceitar bem a doença, a morte, as perdas?

É verdade que Deus não criou o homem para o sofrimento e nem mesmo para a morte – isso tudo é fruto do pecado dos nossos primeiros pais, que colocou todos nós debaixo de um mesmo legado de dor e de sofrimento. A dor na vida de um crente torna-se mais amena por causa da esperança que ele tem de que, em Cristo, todas as coisas serão restauradas ao propósito original de Deus; como disse Paulo: “… Cristo em vós, esperança da glória” (Cl 1:27c). Temos esperança de uma nova vida, uma vida que não acaba neste plano terreno, uma vida eterna! Aqui não é o fim! É o legado deixado a nós pelo segundo Adão, Jesus!

Por isso, precisamos de nos preparar para as perdas, elas fazem parte da vida de todas as pessoas. 

Quando Jó foi submetido a uma dura provação, perdendo tudo o que tinha, inclusive a saúde e os dez filhos, ele declarou: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu tornarei para lá; o Senhor o deu, e o Senhor o tomou: bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1:21).

Que revelação! Que fé! Que confiança que o fez descansar na soberania de Deus! Ele sabia que tudo estava rigorosamente sob o controlo do Senhor que está no trono. Por isso, ele sabia que podia descansar em meio a tantas perdas, pois Deus era com ele: 

Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios
Jó 2:10

Jó sofreu por um ano, e no final da sua provação, Deus lhe deu tudo em dobro e outros dez filhos. Ainda viveu mais 140 anos e viu os seus descendentes até a 4ª geração.

Valeu a pena ter confiado no Senhor. 

Descansa na soberania de Deus. Seja qual for a luta que você tem enfrentado, ela não durará para sempre. No final de tudo você vai poder declarar como Jó: “Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido… Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos” (Jó 42:2, 5).

Shalom!

Anúncios

JÁ RECEBI A MINHA BÊNÇÃO. PONTO!?

Já há muito que não tenho tido tempo de colocar o meu blog em dia; não que ele não seja importante, porque o é, de certeza, mas porque não tenho tido muito tempo para isso. Escrever tem mais a ver com inspiração do que com outros tipos de “sentimentos”. É bom quando estamos inspirados e com tempo para desenvolver pensamentos revelantes. Não vou escrever sobre algo “mirabolante” ou mega espiritual. Quero apenas partilhar o que Deus ministrou ao meu coração há dois dias, quando voltei a meditar no livro de Josué. 

Pouco antes do povo cruzar o Rio Jordão, depois de 40 anos no Deserto,  a fim de entrar em Canaã, a Terra Prometida a Abraão, o povo chegara com Moisés nas fronteiras entre a a Jordânia e Israel (Canaã). Ali Deus falara que Moisés poderia já começar a repartir as terras entre as tribos, o que o levou a abençoar 3 das 12 tribos de Israel: Rubem, Gade e Manassés. Talvez eles pudessem ter pensado que,  uma vez que eles já haviam recebido a sua herança, não precisariam de cruzar o Rio Jordão, nem enfrentar as batalhas em Jericó, Ai, Jerusalém e tantos outras “cidades-estados” com seus reinos impiedosos. Mas não foi assim que Deus mandou fazer.

Depois da morte de Moisés, Josué leva o povo a cruzar o Jordão para conquistar a toda a terra que lhes havia sido prometida pelo Senhor. O que disse Josué para estas 3 tribos? Preste atenção:

E falou Josué aos rubenitas, e aos gaditas, e à meia tribo de Manassés, dizendo:
Lembrai-vos da palavra que vos mandou Moisés, o servo do Senhor, dizendo: O Senhor vosso Deus vos dá descanso, e vos dá esta terra. Vossas mulheres, vossos meninos e vosso gado fiquem na terra que Moisés vos deu deste lado do Jordão; porém vós passareis armados na frente de vossos irmãos, todos os valentes e valorosos, e ajudá-los-eis. ATÉ QUE o Senhor dê descanso a vossos irmãos, como a vós, e ELES TAMBÉM possuam a terra que o Senhor vosso Deus lhes dá; ENTÃO TORNAREIS à terra da vossa herança, e possuireis a que vos deu Moisés, o servo do Senhor, deste lado do Jordão, para o nascente do sol
Josué 1:12-15

Deus, em Sua graça, lhes deu as primeiras terras que foram repartidas, mas em Sua justiça, lhes manda ir à frente do povo, juntamente com os seus outros irmãos, líderes das outras tribos, para que lutassem juntos, até que TODOS prevalecessem contra os seus inimigos e possuíssem também a sua parte na herança da terra.

Eles não ficaram indignados, mas responderam a Josué: “Tudo quanto nos ordenaste faremos, e onde quer que nos enviares iremos. Como em tudo ouvimos a Moisés, assim te ouviremos a ti…” (Js 1:16-17).

Este é um texto que talvez aqueles que só pregam a prosperidade não gostariam de pregar, pois ele tira, literalmente O EU do centro para colocar O NÓS.

o-SELFISH-facebookHá milhares de pessoas que pensam que a bênção que Deus lhes dá é somente para satisfazer as suas próprias vidas, quando na verdade, a bênção tem um propósito muito mais amplo. Deus nunca dá algo a uma só pessoa com a intenção dela usufruir disso sozinha. A sua bênção vem para ser coletiva e não individual. Tudo o que Ele nos dá é para ser um apoio, a fim de cumprirmos bem a nossa vocação e chamado. 

Muitos pedem uma bênção, não apenas em “boa medida, recalcada, sacudida, mas transbordante” para satisfazer os seus próprios ideais. 

Saiba que, o que Deus nos confia é para ser gerido com entendimento a fim de tocar vidas, cidades e nações. As 3 tribos poderiam ter ficado confiadas nas suas terras e se esquecerem que os seus irmãos ainda não haviam possuído a bênção deles, mas Deus cortou esse pensamento logo no início, dizendo que eles deveriam ajudar os outros também. 

Orar só por projetos pessoais, olhar somente para o seu “próprio umbigo” e pedir só por si mesmo, faz da gente pessoas egoístas e afastadas de Deus. Ele não tem prazer em abençoar as pessoas que não sabem repartir o que têm. Lembra o que disse Tiago? “Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites” (Tg 4:3).

ajudando_uns_aos_outros

Saia da sua zona de conforto e decida fazer mais pelos outros. Tente sentir a dor do outro, coloque o coração na sua tristeza e na sua tribulação e tente fazer algo para ajudar. Tente espalhar mais do que aquilo que pode reter para si mesmo. Tenho certeza de que encontrará um novo prazer de viver! Como disse Martin Luther King Jr: “Eu segurei muitas coisas em minhas mãos, e eu perdi tudo; mas tudo que eu coloquei nas mãos de Deus eu ainda possuo“. O melhor investimento é aquele que a gente faz para melhorar a vida das pessoas que estão à nossa volta, tanto as que estão perto quanto as que estão longe.

Shalom!

 

 

O TRAÍDO PAGOU O PREÇO

Caímos, sim, caímos juntamente com os nossos primeiros pais! Adão e Eva traíram a Deus ao buscarem a independência. Ao fazerem isso, colocaram toda a raça humana debaixo de maldição. A maior maldição foi a separação do nosso Criador. Criou-se um abismo tão grande entre nós e Ele… Mas Ele tomou a iniciativa para trazer-nos de volta para Si mesmo, e ao morrer na cruz, a ponte foi restaurada sobre esse abismo, nos trazendo de volta para o Pai.

Jesus foi traído, e mesmo assim, pagou o preço em nosso lugar. Ele pagou o preço pelo resgate de todos, desde os nossos primeiros pais até o último ser humano que haverá sobre a Terra.

Quando nossos primeiros pais pecaram no Jardim do Éden, o primeiro animal foi morto pelo próprio Deus, para que roupas fossem costuradas da sua pele, a fim de cobrirem “as vergonhas” deles. O sangue daquele animal era redentivo, pois era o inocente morrendo em lugar do culpado.

O traído veio pagar a nossa dívida! Jesus a pagou completamente, e ao terminar de pagá-la declarou: “Está consumado!” (Jo 19:30). Não há mais dívidas! Aleluia!

E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz
Cl 2:13-14

o traidor pagou

Shalom!

VOCÊ QUER APARECER?

homem-melanciaVocê quer aparecer? Pendure uma melancia no pescoço e coloque um abacaxi na cabeça e saia na rua, desse jeito vai aparecer de certeza“, já dizia a minha saudosa mãe, sempre que achava que estávamos a fazer coisas somente para mostrar para as pessoas e nos sentirmos melhores do que os outros por isso. Ou quando não dizia: “Cresce e aparece!” 🙂  Os confrontos com ensinamentos dela hoje fazem muito mais sentido do que antes.

Muitos de nós temos ou já tivemos pais que nos corrigiam com a simplicidade do que tinham e sabiam, e estou certa de que cada um de nós, que seguimos os seus conselhos, hoje somos pessoas melhores e mais equilibradas em nosso estilo de vida.

Há muitas pessoas que fazem de tudo para chamarem a atenção para aquilo que são e para aquilo que fazem. Pessoas assim quase sempre tentam ser o centro das atenções. Algumas até chegam a acreditar que o mundo gira em torno delas.  Fazem de tudo para serem bem aceitos pelas pessoas, sem pouparem esforços para isso. 

No fundo, o problema pode estar também concentrado na carência de afetividade e no sentimento de rejeição que podem estar camuflados atrás de uma aparência de piedade e de humildade. As pessoas maduras e equilibradas são mais discretas e ponderadas. Quanto mais as pessoas maduras crescem, menos querem aparecer. Querer estar no “pódio” a todo o custo pode ser fruto de imaturidade e de uma identidade deformada.

Servir por amor, sem querer aparecer e sem esperar retorno é o mais correto. Mas servir por servir, não serve; por isso, é preciso sondar as motivações e ser maduro para enfrentar a realidade que está do lado de dentro de cada um. O servir para Deus só serve se for sem interesse e desprovido de holofotes. 

Jesus disse que “... todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal; e, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo; bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos” (Mt 20:26-28).

Há sintomas que precisam de ser avaliados, para que amiluma pessoa cresça com equilíbrio e de forma correta. Crescer por causa do “fermento” não é saudável, mas crescer naturalmente, sendo fortalecido com os nutrientes certos, é o melhor, embora possa levar mais tempo.

Da mesma forma que o nosso físico precisa de crescer com equilíbrio, o nosso espírito e a nossa alma também precisam. Não podemos saltar partes do processo de crescimento para não corrermos o risco de morrermos em nossa fé e em nosso relacionamento com Deus e com as pessoas.

Veja alguns dos sintomas de uma pessoa que pode estar crescendo de forma deformada

* Tem dificuldades em concentrar-se em algo.
* É extremamente ansiosa e a mente nunca pára.
* Faz tudo esperando receber retorno.
* Tem dificuldades em perdoar as ofensas.

* Tudo aquilo que realiza tenta expor de forma desgovernada.
* Tem sempre problemas nos relacionamentos.
* Sente-se sempre vítima das circunstâncias.
* Culpa sempre os outros pelos seus infortúnios.

* Tem mania de perseguição.
* Fala tudo o que vem à sua boca, sem avaliar as consequências.
* É extremamente impulsiva e não pensa antes de agir.
* Está sempre tentando defender-se e auto afirmar-se. 
* Afasta-se das pessoas quando descobre suas falhas.
* Está sempre jogando indiretas em relação às falhas dos outros.

A transformação pode ser um processo doloroso, mas é o que precisa de acontecer dentro de cada um de nós se queremos crescer de forma saudável. 

Para crescermos de forma saudável, precisamos dos seguintes “ingredientes”:

* O Fruto do Espírito: Amor, Alegria, Paz, Paciência, Gentileza, Bondade, Fidelidade, Mansidão e Domínio-Próprio (Gl 5:20)
Humildade.

Dependência de Deus.
Relacionamentos saudáveis.
Congregar.
Discipulado.
* Praticarmos as disciplinas espirituais: Oração, Jejum, Devocional, Adoração, Leitura Bíblica diária, etc.
Sabedoria.

A lista realmente poderá chegar longe…
Que a graça do Senhor nos transforme a cada novo dia!

Shalom!

VAMOS?

Em 2018, Israel completará 70 anos como nação. Estamos a preparar uma caravana diferente de todas as outras. Esta será a mais especial de todas. Vamos conosco?

17499352_10154506386290765_6590650071552500991_n

Entre em contacto conosco pelo email predangelo@hotmail.com para maiores detalhes, ou pelo nosso Facebook: Cindi Angelo ou Eduardo Angelo.

Shalom!

HÁ ESPERANÇA

Este texto foi publicado na minha coluna na Revista Evellis Portugal: Fé e Emoção. Espero abençoar a sua vida…

mulherEla não tinha forças para enfrentar uma multidão de olhares acusadores, ela estava muito enferma. A sua enfermidade era sim, no seu corpo. Ela sofria, há doze anos de uma hemorragia profunda que a debilitava completamente. Mas ela estava também enferma na alma; suas emoções estavam a sangrar, afinal, ela vivia em completa solidão.

Ninguém queria ficar ao pé de uma mulher imunda. Imunda por que? Ela sabia que uma mulher com sangramento não podia chegar perto de outras pessoas, ficava isolada do convívio do lar, dos amigos e da sociedade. A sua dor era terrível. Ela estava proibida de entrar na sinagoga para adorar a Deus.

De que mulher estou a falar? Bem, eu não sei o seu nome, nós a conhecemos como “a mulher do fluxo de sangue”. Além de viver isolada e de estar na pobreza por haver gastado todos os seus bens com os médicos, sem resultado, ela também não tinha forças físicas para caminhar. Doze anos a sangrar não são doze dias! As suas forças se foram!

Como enfrentar a dor de ver a vida esvaindo-se aos poucos de nós? Como olhar nos olhos daqueles que nos consideram à margem das suas “ordinárias” vidas?

Essa mulher encontrava-se como muitas de nós, que somos mulheres guerreiras, batalhadoras, sonhadoras, mas marcadas pela vida.  Há muitas mulheres que mantêm um sorriso no rosto, mas por dentro estão a sofrer por causa da solidão, do abandono, da revolta, das acusações e da culpa. Dias ensolarados por fora, mas sombrios por dentro!

Para você que tem pensado em desistir, lembre-se que a história dessa mulher sem nome não acaba na vergonha. A sua vida teve um final feliz! Afinal, não eram todos que a desprezavam. Havia alguém que se importava com a sua dor.

Mas como ir até ele? Como fazer com que ele perceba o que estamos a sentir? O que ela fez pode também nos inspirar a reagirmos…

Em Mateus 9:20-21, diz que, ela ouvindo falar que Jesus passaria pela sua rua, teve uma grande ideia, e foi em meio àquela multidão, que “chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa; porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar na orla das suas vestes, ficarei curada”.

Talvez ela tivesse vindo até Jesus dessa forma por estar fraca demais para enfrentar aquela gente toda, ou porque não queria chamar a atenção para si, devido à sua condição. Mas a sua fé foi tão grande, que para ela bastava tocar na orla dos seus vestidos.

Deus vê e honra os pequenos gestos de fé que demonstramos ter no nosso dia a dia. Para recebermos um grande milagre basta que uma pequena fé seja colocada em prática. Ainda que você se sinta fraca o bastante para chegar-se a Deus, ele vem até si e permite ser tocado por você. Deus nunca despreza um coração quebrantado.

Jesus, muitas vezes, deixou as multidões para ir ao encontro a uma só pessoa. Ele ama estar com uma só pessoa que acredita que nem tudo está perdido!

O que ele fez ao ser tocado por aquela mulher? Ele parou tudo, e fez uma pergunta: “Quem é que me tocou? … Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude” (Lc 8:45-46).

Os discípulos acharam estranho e sem sentido (e nós acharíamos também) Jesus fazer uma pergunta daquelas, pois afinal, ele estava sendo “apertado” por uma grande multidão. Mas o toque daquela mulher foi um toque diferente; foi um toque de desespero unido a um toque de esperança. Ela já havia ido a tantos médicos, mas agora, diante dela, está não apenas o Médico dos médicos, mas o seu Criador. Aquele que a conhecia antes mesmo de haver sido gerada. O próprio Deus encarnado, caminhando pelas ruas da sua cidade.

Há esperança para qualquer dor! Seja qual for a situação que você esteja a viver, saiba que Deus tem planeado dias preciosos, repletos de alegria para a sua vida. Ele quer que você seja protagonista de uma história linda de superação, de destreza e de honra.

Aquela mulher recebeu mais do que ela buscava. Ela queria apenas ser curada de uma enfermidade física, mas Jesus curou as suas emoções (alma) ao chamá-la de filha: “Tem bom ânimo, filha”, e também o seu coração (espírito) salvando-a para sempre: “a tua fé te salvou; vai em paz” (Lc 8:48).

Quero terminar também a encorajando a tocar em Jesus em dias coloridos e também em dias sombrios. Ele está sempre presente, nunca vai embora. O seu amor é incondicional e eterno. O que ele tem preparado para você é um futuro de muitas alegrias; alegrias que fluem de um coração curado e restaurado. Você é especial e poderosa em Deus. Não esmoreça, e todos os dias diga para si mesma: “Se eu tão-somente tocar nele, serei abençoada”.

Shalom!

 

Evite…

cindi-fevereiro-2017Evite na sua intimidade pessoas que não compreendem o seu coração e nem valorizam a sua amizade.  Ame a todos, mas não abra a sua vida para todos. Tenha comunhão com todos, mas caminhe ao lado apenas dos que celebram as suas conquistas!
Shalom!