MOSTRE A SUA FÉ PELAS SUAS OBRAS

25446127_723657471153487_9050771314686833784_nEm nosso último trabalho social de 2017, um senhor que dantes foi um grande empresário em Lisboa e hoje vive da ajuda dos outros, me disse: “Continuem a fazer o bem, a ajudar as pessoas, porque fazendo assim, vocês vão transformando a vida das pessoas, uma de cada vez“, depois deu-me um abraço desejando-me um Feliz Natal e um Bom Ano Novo, e partiu. Aquelas palavras me deram tanto ânimo para continuar…
Não quero fazer o bem sozinha, mas quero e preciso mobilizar muitos outros para que façam o mesmo! Ontem tivemos 60 voluntários a ajudar e alguns deles nunca foram em uma igreja evangélica!

A nossa igreja em Portugal tem um braço social chamado Projeto Barnabé que tem apoiado a 10 famílias todos os meses e alimentado a muitos que estão nas ruas, levando-lhes não apenas o alimento físico, mas a esperança de poder ter uma vida melhor em Cristo.

Mas, é errado publicarmos aquilo que fazemos em prol dos outros? Sim e não!

Sim, é errado quando o fazemos pelos motivos errados ou com a finalidade de mostrarmos o quão piedosos nós somos! Ou, quando jejuamos para que todos saibam o quão espirituais nós somos! Ou, quando damos grandes ofertas e fazemos questão que todos vejam como somos generosos!

21317636_10154984813485765_3515733647059204404_nMas não é errado quando o fazemos para ser um testemunho vivo. Quando fazemos enquanto líderes para mobilizarmos e inspirarmos a outras pessoas. A autoridade reside no facto de sermos um exemplo, em “pormos a mão na massa” e sermos um com todos em prol de um bem comum. Quantas pessoas começaram trabalhos sociais inspirados em nós! 
Os filhos de Deus se manifestam e não podem se esconder! Afinal, não fomos chamados para sermos 007, os “agentes secretos de Jesus”.

Jesus disse: “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus” (Mt 5:16).

Como o mundo vai ver as nossas boas obras, se elas não forem expostas à luz? Ele continua dizendo: “Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa” (Mt 5:14-15).

Há inúmeros relatos nas Escrituras das obras realizadas pelos patriarcas, pelos profetas, pelos discípulos, por Jesus e pela Igreja Primitiva, e eles o fizeram pelos motivos corretos.

25446099_1861040954186745_1457180873620957598_n

Tiago disse: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras” (Tg 2:17-18).

Pratique ações que glorifiquem a Deus e que mostrem ao mundo que aquilo que fazemos é porque fomos amados primeiro, fomos supridos primeiro e fomos chamados para as boas obras (Ef 2:10) e que somos um povo obediente, generoso, zeloso, amoroso e que se importa com a sua comunidade.

Jesus disse que uma árvore não é conhecida pelas coisas que ela esconde, mas pelos frutos que ela dá. Os frutos precisam de ser expostos para que todos usufruam deles. 

21271055_10154980361200765_8435252542634196914_nVocê quer que a sua vida tenha um novo sentido? Envolva-se com aqueles que querem transformar o mundo, ainda que seja uma pessoa de cada vez. Não dê ouvidos àqueles que nada fazem, que vivem inertes em suas lamurias, presos em suas próprias vidas medíocres, e mergulhados em suas amarguras e egoísmos. Esses não terão nenhum legado para deixar para as próximas gerações. Quão infelizes são aqueles que ainda não descobriram o poder do servir, do dar, do sair da sua zona de conforto. É tão bom encontrar uma causa pela qual viver… 

Ouse ser diferente! Ouse brilhar! Ouse ser luz! Exponha a sua luz bem alto, no velador, para que todos vejam e glorifiquem a Deus!

projeto barnabé logo

Shalom! 

 

Anúncios

FELIZ 2018

img_7814.jpg

Shalom!

SOU PASTORA E JÁ TIVE DEPRESSÃO

Esta semana ficamos mais uma vez assustados ao tomarmos conhecimento de que mais 3 pastores tiraram as suas próprias vidas, vítimas da depressão. Somente em 2017, inúmeros pastores tiraram suas vidas em diversas partes do mundo.

Mas o que pode levar pastores, que começaram muito bem, a terminarem tão mal na caminhada da vida?

depressão 2A depressão tem sido um drama real nos nossos dias que tem ceifado a vida de muitas pessoas, incluindo a de muitos líderes eclesiásticos. Uma alma afetada que está sem cuidados poderá ter um fim trágico e irreversível. 

Marcos Quaresma, da SEPAL, escreveu: “O que está acontecendo com os que estão na função de cuidado, mas não conseguem administrar suas próprias demandas? Por que pessoas que já ajudaram a tantos, desistem da própria vida? De acordo com o Instituto Schaeffer, “70% dos pastores lutam constantemente contra a depressão, 71% se dizem esgotados, 80% acreditam que o ministério pastoral afetou negativamente suas famílias e 70% dizem não ter um amigo próximo”.

Conforme pesquisas da Universidade do Rio Grande do Sul, “o pastor, líder carismático, ungido, investido da imagem do “homem de Deus” na comunidade, tem que estar sempre pronto e disponível para as atividades pastorais. Essa pronta disponibilidade atrelada à falta de um horário determinado para as atividades pastorais é apontada como uma das causas predisponentes a doenças. Essas atividades frequentemente demandam uma alternância de emoções: sepultamento pela manhã, reunião de liderança à tarde, casamento em final de tarde e culto à noite; ou seja, a vivência, num mesmo dia, da dor e do luto, o exercício da lógica e a preocupação, a celebração de momento de alegria, prédica e exortação; e atreladas a essas atividades, todas as emoções sentidas, expressas e contidas pelo veículo sagrado”.

Não podemos fechar os olhos e achar que nada está acontecendo à nossa volta. Tampouco podemos espiritualizar tudo o que temos visto e ouvido, como se a depressão fosse apenas um fator espiritual, quando na verdade ela é mais um fator emocional do que espiritual a que todos nós – independente da condição social, da profissão, da idade, da nacionalidade, estamos sujeitos. Não devemos julgar ninguém por passar pelas angústias da depressão, mas devemos sim, cuidar do nosso próprio coração para que nunca venhamos a sofrer com os mesmos problemas.

Na Bíblia vemos líderes que cometeram o suicídio como Sansão, Saul e Judas. Outros pensaram em morrer como Moisés e Elias. E tantos outros viveram momentos de grandes angústias, incluindo Jesus.

O problema maior não está em ter ou não a depressão, mas a forma como reagimos a ela. É  natural as pessoas em depressão guardarem o problema, com medo de exporem as suas vidas ao julgamento das pessoas. Muitos têm medo de parecerem “menos espirituais e capazes” e de serem rejeitados pelas suas comunidades. Devido a isso, fecham-se e não buscam ajuda.

depressão 1

Eu sou pastora e ajudo a cuidar de pessoas em depressão, incluindo líderes que passam por esgotamento espiritual e emocional. Mas há dez anos, eu própria passei por uma severa depressão (foi a 2.ª vez), e posso afirmar que eu buscava a Deus, lia a sua Palavra e a ministrava com o mesmo fervor. O que eu estava a viver, somente eu e Deus sabíamos. Ninguém notava a minha condição de alma, afinal, o meu espírito estava bem, e o meu corpo não demonstrava nenhuma fraqueza diante das pessoas. 
Quando eu “saía de cena”, o meu desejo era estar num quarto fechado, sem ninguém por perto. Nessas horas, quando a solitude dá lugar à solidão, os pensamentos são atacados, e a batalha na mente se intensifica. É nesse momento que a depressão torna-se numa batalha espiritual sem tamanho. Se eu contasse os pensamentos que tentavam se alojar em minha mente, talvez muitos pensariam que eu havia me desviado ou que já não conservava em mim o temor do Senhor. Só quem já passou por uma profunda depressão sabe do que estou a falar… Ânsias de morte, desejo de que tudo aquilo acabe logo, que a dor seja amenizada e que o sono torne-se profundo e longo. E o pior é que ninguém nota!! É claro, isso tudo até a próxima aparição em público, quando o ciclo repete-se!!!

O QUE APRENDI COM A DEPRESSÃO:

Que mesmo sendo uma líder respeitada e usada por Deus, preciso de ser cuidada e pastoreada. Todo líder precisa ter um discipulador, um pastor, um amigo sincero, leal, sábio, que faz do sigilo uma questão de honra. Ter alguém para nos ouvir e nos aconselhar é uma arma poderosa contra a depressão. Além do que, quando temos um discipulador com quem podemos confessar nossas tentações, os riscos de caírmos nelas diminuirão drasticamente. O discipulado é uma proteção inquestionável!

Que um líder não pode viver debaixo do jugo da aprovação dos outros. Todos terão grandes expectativas e vão querer colocar em nós uma “roupa” que muitas vezes não vai caber em nós. Precisamos de buscar o nosso ponto de equilíbrio em Deus e não deixar que as demandas dos outros transformem a nossa verdadeira identidade.

Que todo líder precisa de amigos íntimos, de ter conversas fora do contexto eclesiástico. Tomar um cafezinho com uma amiga para mim é uma terapia tão maravilhosa que pode me “impermeabilizar” contra todo “ataque de ansiedade ou de angústia” por muito tempo.

Que todo pastor precisa cuidar de si, antes de poder cuidar dos outros. Buscar a sanidade espiritual, emocional e física é algo que não podemos desvalorizar. Paulo aconselhou a Timóteo a fazer o mesmo: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como os que te ouvem” (1 Tm 4:16).

Que todo pastor precisa buscar ter amigos pastores para partilharem experiências, ideias e ver que os mesmos desafios e situações acontecem com todos.

Que todo líder precisa ter vida social em família. As maiores lembranças que um adulto traz, ele adquire na sua infância e juventude dentro do seu seio familiar. A estabilidade no casamento, no convívio saudável com os filhos, netos e outros familiares poderá trazer estabilidade na vida ministerial também.

Que todo líder precisa de ministrações de cura da alma, de retiros espirituais onde possa buscar ao Senhor, ouvindo a sua voz, fora da competição das vozes à sua volta. A melhor cura para a alma é a prevenção, e nos prevenimos quando observamos o nosso tempo a sós com Deus diariamente.

Que todo líder precisa de saber que ele não é a “força motora” de todas as coisas. Líderes centralizadores tendem a ser dominadores e focados num objetivo a curto prazo. Quando os resultados são a motivação do líder, ele não vai observar princípios como folga, férias, cuidado consigo mesmo, etc.

Que todo líder precisa de ter o seu Shabat semanal e de ter férias uma ou duas vezes ao ano. É claro que há muitos pastores que não têm condições financeiras para isso, porque suas congregações não os podem ajudar muito ou não são bem cuidados pela sua missão, mas há muitas coisas que estão ao alcance de todos que não demandam muitos recursos financeiros. O que falta em muitos obreiros é a disciplina e o desapego às suas funções eclesiásticas.

Que todo líder precisa aprender a rir de si mesmo e de situações desfavoráveis. É pela fé que esperamos o melhor a cada dia, por isso, podemos rir dos infortúnios, como a mulher de Provérbios 31, que “ri diante do futuro” (v.25). Aprender a não ver tudo a “preto e branco” nos ajudará a mantermos a esperança de que tudo vai acabar bem, afinal, é o Senhor quem vai à nossa frente e cuida de todos os detalhes da jornada.

Que todo líder precisa de aprender a colocar limites nos seus horários e aprender a falar alguns “nãos”. Ele não pode viver e conviver com o peso de ter que agradar a todas as pessoas e superar as expectativas que elas têm em relação a si. As pessoas tendem a nos colocar sobrecargas, mas Jesus não quer que carreguemos as sobrecargas. As cargas todos nós temos que carregar, pois ele nos dá a graça necessária para elas, mas não temos graça para as sobrecargas. O que fazemos com elas, então? Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e SOBRECARREGADOS, e eu vos aliviarei” (Mt 11:28).

Nenhum encargo que Deus nos dá vem com sobrecarga. Se você está sobrecarregado, é hora de analisar bem a sua vida e vocação, porque mesmo os mártires que entregaram suas vidas até a morte, o fizeram com dor, sim, porém com uma alegria extrema.

Jesus continua dizendo: “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11:29-30).

Deus nos quer dar descanso. Jesus é o nosso descanso. Corra para ele. Ele nunca nos rejeita. Ele entende o nosso coração. Para ele valemos muito mais pelo que somos do que pelo que fazemos. Guarde o seu coração contra toda amargura, ingratidão, solidão… Busque se aquietar no Senhor.

depressão 3Vale a pena servir a Deus. Vale a pena estar no ministério. Vale a pena obedecer ao chamado e à vocação de Deus. Nada nos dignifica mais do que servirmos ao Senhor com alegria; afinal, somos aceitos em Cristo antes mesmo de termos sido gerados. Agarre-se no amor de Deus e viva em liberdade!

Se a vida lhe der limões, ouse fazer uma limonada! Se lhe trouxer chuva, dance na chuva! Seja você! É maravilhoso saber que Deus nos aceita como somos. 

A nossa recompensa não está aqui. O nosso descanso não será aqui. Tudo que fazemos para Deus, trará a recompensa quando ele nos vier buscar. Até lá, saiba que Jesus identifica-se com aquilo que sofremos, pois foi tentado como nós…

Porque não temos um sumo sacerdote
que não possa compadecer-se das nossas fraquezas;
porém, um que, como nós, em tudo foi tentado,
mas sem pecado.
Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça,
para que possamos alcançar misericórdia e achar graça,
a fim de sermos ajudados em tempo oportuno
Hebreus 4:15-16

Shalom!

JERUSALÉM É A CAPITAL DE ISRAEL

“Os EUA reconhecem Jerusalém como capital de Israel. A medida foi acompanhada da decisão de transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv, que concentra todas as embaixadas no país, para a cidade sagrada” (Jornal O Globo).

🤚 MAS ESPERA LÁ!!!!!

Antes do Presidente Trump escolher Jerusalém, o Senhor Deus já a havia escolhido!! 
Jerusalém foi estabelecida 400 anos antes de Davi. Ele a manteve como a capital política e espiritual de Israel. 

Jerusalém é chamada de Cidade Santa tanto no Antigo como no Novo Testamento (Is 52:1; Mt 27:53).

Deus deixou clara a sua escolha. Veja isso descrito em 1 Reis 8:44-48.

O próprio Deus a colocou no meio das nações (Ez 5:5).

Ele colocou nela a sua glória (Ez 43) e a escolheu para ser um instrumento de louvor em toda a terra (Is 62).

No Novo Testamento vemos Jerusalém como uma cidade de grande importância para a vida religiosa do povo de Israel, pois lá estava o Templo, onde aconteciam as Festas do Senhor.
Ore Por Israel 

\O/

… NO FAVOR DO SENHOR ESTÁ A VIDA…
Salmos 30:5

favor

Shalom!

VINHO NOVO EM ODRES VELHOS?

O coração do homem  está sempre em busca de coisas novas. Gostamos de novidades. Deus nos deu o desejo de sonhar com o novo; isso vem dele. Embora conservemos em nós memórias de um futuro distante, esperamos que coisas novas surjam diante de nós, afinal, a estrada continua, e a cada passo do caminho, esperamos encontrar novas oportunidades, novas realizações, novas amizades, novos projetos, com horizontes mais alargados.

No ministério é assim também. Sonhamos em romper os limites que nos impedem de conquistarmos grandes coisas, rumo a transformação da nossa geração. 

WineskinsCrop

Infelizmente, muitas vezes, queremos fazer coisas grandes e novas, estando ainda presos ao que foi bom no passado. Não nos desapegamos daquilo que pode ter sido bom por uma estação da nossa vida, mas que passou. Enquanto nos prendermos ao que ficou no passado, não vamos conseguir viver o novo de Deus aqui e agora. 

Jesus disse algo muito importante: “Não se deita vinho novo em odres velhos; aliás rompem-se os odres, e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam” (Mt 9:17).

 

O que você viveu no passado foi bom? Use isso como parte do alicerce no maravilhoso edifício que Deus quer construir em você e através de você. Não limite a sua vida às estações que já passaram. Novos ares, novos renovos, novas flores e novos frutos estão bem adiante de você. Ouse se desapegar do que passou, agarrando-se ao que Deus tem para você no presente. 

 

Clothe-Yourself-with-Christ

Deixa Deus transformar a sua mentalidade. A metanóia precisa de acontecer primeiro, antes do novo chegar. Deus quer trocar o odre velho por um novo, pois o vinho novo precisa de ser colocado em odres novos. 

Querer fazer grandes coisas tendo ainda um odre (mentalidade) velho, é como desperdiçar o vinho novo, pois os estragos serão imensos.  

 

Tire a mentalidade gerada pela religião. Deus quer ter um relacionamento de amor e não que vivamos debaixo de um jugo de regras. A relação nos leva a uma vida de santidade, mas a religião nos leva ao jugo e a opressão. Quando o Evangelho torna-se mais uma religião do que uma relação, o caos instala-se e a Bíblia passar a não fazer sentido, pois não é seguida com entendimento e sim como um livro de julgamento e condenação. 
Jesus disse: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:17).

Shalom!