HÁ ESPERANÇA

Este texto foi publicado na minha coluna na Revista Evellis Portugal: Fé e Emoção. Espero abençoar a sua vida…

mulherEla não tinha forças para enfrentar uma multidão de olhares acusadores, ela estava muito enferma. A sua enfermidade era sim, no seu corpo. Ela sofria, há doze anos de uma hemorragia profunda que a debilitava completamente. Mas ela estava também enferma na alma; suas emoções estavam a sangrar, afinal, ela vivia em completa solidão.

Ninguém queria ficar ao pé de uma mulher imunda. Imunda por que? Ela sabia que uma mulher com sangramento não podia chegar perto de outras pessoas, ficava isolada do convívio do lar, dos amigos e da sociedade. A sua dor era terrível. Ela estava proibida de entrar na sinagoga para adorar a Deus.

De que mulher estou a falar? Bem, eu não sei o seu nome, nós a conhecemos como “a mulher do fluxo de sangue”. Além de viver isolada e de estar na pobreza por haver gastado todos os seus bens com os médicos, sem resultado, ela também não tinha forças físicas para caminhar. Doze anos a sangrar não são doze dias! As suas forças se foram!

Como enfrentar a dor de ver a vida esvaindo-se aos poucos de nós? Como olhar nos olhos daqueles que nos consideram à margem das suas “ordinárias” vidas?

Essa mulher encontrava-se como muitas de nós, que somos mulheres guerreiras, batalhadoras, sonhadoras, mas marcadas pela vida.  Há muitas mulheres que mantêm um sorriso no rosto, mas por dentro estão a sofrer por causa da solidão, do abandono, da revolta, das acusações e da culpa. Dias ensolarados por fora, mas sombrios por dentro!

Para você que tem pensado em desistir, lembre-se que a história dessa mulher sem nome não acaba na vergonha. A sua vida teve um final feliz! Afinal, não eram todos que a desprezavam. Havia alguém que se importava com a sua dor.

Mas como ir até ele? Como fazer com que ele perceba o que estamos a sentir? O que ela fez pode também nos inspirar a reagirmos…

Em Mateus 9:20-21, diz que, ela ouvindo falar que Jesus passaria pela sua rua, teve uma grande ideia, e foi em meio àquela multidão, que “chegando por detrás dele, tocou a orla de sua roupa; porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar na orla das suas vestes, ficarei curada”.

Talvez ela tivesse vindo até Jesus dessa forma por estar fraca demais para enfrentar aquela gente toda, ou porque não queria chamar a atenção para si, devido à sua condição. Mas a sua fé foi tão grande, que para ela bastava tocar na orla dos seus vestidos.

Deus vê e honra os pequenos gestos de fé que demonstramos ter no nosso dia a dia. Para recebermos um grande milagre basta que uma pequena fé seja colocada em prática. Ainda que você se sinta fraca o bastante para chegar-se a Deus, ele vem até si e permite ser tocado por você. Deus nunca despreza um coração quebrantado.

Jesus, muitas vezes, deixou as multidões para ir ao encontro a uma só pessoa. Ele ama estar com uma só pessoa que acredita que nem tudo está perdido!

O que ele fez ao ser tocado por aquela mulher? Ele parou tudo, e fez uma pergunta: “Quem é que me tocou? … Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude” (Lc 8:45-46).

Os discípulos acharam estranho e sem sentido (e nós acharíamos também) Jesus fazer uma pergunta daquelas, pois afinal, ele estava sendo “apertado” por uma grande multidão. Mas o toque daquela mulher foi um toque diferente; foi um toque de desespero unido a um toque de esperança. Ela já havia ido a tantos médicos, mas agora, diante dela, está não apenas o Médico dos médicos, mas o seu Criador. Aquele que a conhecia antes mesmo de haver sido gerada. O próprio Deus encarnado, caminhando pelas ruas da sua cidade.

Há esperança para qualquer dor! Seja qual for a situação que você esteja a viver, saiba que Deus tem planeado dias preciosos, repletos de alegria para a sua vida. Ele quer que você seja protagonista de uma história linda de superação, de destreza e de honra.

Aquela mulher recebeu mais do que ela buscava. Ela queria apenas ser curada de uma enfermidade física, mas Jesus curou as suas emoções (alma) ao chamá-la de filha: “Tem bom ânimo, filha”, e também o seu coração (espírito) salvando-a para sempre: “a tua fé te salvou; vai em paz” (Lc 8:48).

Quero terminar também a encorajando a tocar em Jesus em dias coloridos e também em dias sombrios. Ele está sempre presente, nunca vai embora. O seu amor é incondicional e eterno. O que ele tem preparado para você é um futuro de muitas alegrias; alegrias que fluem de um coração curado e restaurado. Você é especial e poderosa em Deus. Não esmoreça, e todos os dias diga para si mesma: “Se eu tão-somente tocar nele, serei abençoada”.

Shalom!

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s